Sustentabilidade

Tiny houses – Tudo que você precisa saber sobre esse novo conceito

Tiny House
Tiny House - é um conceito bem estabelecido nos Estados Unidos, onde se originou o movimento Tiny House.

Tiny Houses ou “casinhas” é um tipo de construção sustentável originário de um estilo de vida mais simples, mais orgânico, que favorece a união e o baixo consumo de bens materiais.

Em um ritmo surpreendente, o movimento está ganhando terreno também na Holanda e mesmo aqui no Brasil, sobretudo no turismo.

Mesmo assim, há muitas pessoas que ainda não ouviram falar dessas casinhas de bonecas e quando você lhes diz que quer morar em uma tiny house, de vez em quando você ouvirá a pergunta: “O que é uma tiny house?”

Leia também: Arquitetura verde – como ela pode influenciar os novos imóveis?

O que é uma Tiny House?

O termo Tiny House pode ter múltiplos significados: na filosofia, em se contentar em ter o suficiente para viver, focado na essência, no que é importante. O quanto de espaço você precisa para viver feliz sem ostentação? E essa ideia é diferente para cada pessoa.

Casas minúsculas são unidades habitacionais primárias completas em pequena escala. Ao construir e morar em uma Tiny house você deve ter como uma escolha consciente, em resposta a um desejo de viver uma vida simples.

Com menos foco em bens materiais e com uma pegada ecológica menor, as pessoas que optam pelas tiny houses buscam maneiras inteligentes de utilizar o espaço, com tecnologias inovadoras.

A história do Movimento Tiny House

O ‘movimento’ da Tiny House começou nos Estados Unidos, em consequência de uma série de acontecimentos que abalaram o mercado imobiliário. Com a economia em colapso e desastres naturais e ambientais como o furacão Katrina, as pessoas perderam suas casas e com isso maior dificuldade de encontrar moradias acessíveis e flexíveis. Essa necessidade crescente fez com que as pessoas começassem a construir suas próprias pequenas casas.

A ideia inicial foi construir as casas utilizando a estrutura dos trailers – muito utilizados pelas famílias menos favorecidas na década de 1960. Isso foi importante para contornar os regulamentos limitadores que ditam as medidas mínimas das unidades habitacionais.

Atualmente, a popularidade e a funcionalidade das Tiny Houses cresceram consideravelmente. Existe um sem número de livros, blogs, séries de televisão como o tema Tiny House.

Mais recentemente, construtores e entusiastas da Europa veem o movimento como uma solução de moradia sustentável para o novo milênio.

Filosofia Tiny House

Nos últimos 50 anos, o tamanho médio das casas aumentou, embora as famílias tenham ficado menores.

As casas se tornaram maiores para guardar a grande quantidade de bens materiais que reunimos, sob a influência do comércio.

O modelo social da atualidade dos últimos 50 anos é que você deve consumir:  toda família bem sucedida deve ter um automóvel de luxo, um closet cheio de roupas exclusivas, os eletroeletrônicos de última geração, caso contrário, você não se encaixa.

Entretanto, as pessoas estão percebendo que esses excessos de espaço e de coisas não estão deixando elas mais felizes. Em decorrência dessa acumulação compulsória, muitas pessoas se endividaram, ao alimentarem esse falso padrão de vida.

Minúsculo, Micro e Pequeno

Além de Tiny House, às vezes os termos ‘Micro House’ e ‘Small House’ também são usados. Uma Micro Home é uma unidade de habitação móvel ainda menor que é muito adequada para viagens, por exemplo, para nômades digitais. Uma pequena casa sobre rodas (THOW) pode ser movida, mas geralmente não é construída para viajar. Uma pequena casa é maior do que uma Casa Minúscula e geralmente é construída sobre uma base.

Estrutura

Uma casa minúscula tem até 50 m2, idealmente (parcialmente) autossuficiente, de alta qualidade e funcionando como uma habitação habitada em tempo integral. Ser móvel e / ou totalmente fora da rede é uma possibilidade, não um requisito.

Sustentabilidade

Tiny House
Tiny House

O movimento Tiny House oferece uma resposta ao desejo de viver uma vida mais simples e de uma forma que não cause tanto impacto na Terra. Espaços menores, com o essencial para viver com dignidade.

Geralmente estas pequenas casas são concebidas de maneira sustentável que leva em conta a utilização de recursos renováveis, de maneira a não exigir mais dos recursos naturais.

Dessa forma, é muito comum encontrar Tiny Houses com:

  • Placas para a captação da energia solar;
  • Células fotovoltaicas – que convertem a energia solar em iluminação para as áreas interna e externa da casa;
  • Captação de água da chuva;
  • Reutilização da água utilizada em máquinas de lavar para a limpeza;
  • Banheiro seco – técnica de baixo impacto ambiental para o tratamento dos dejetos sólidos, para transformação em adubo, após seis meses de confinamento.  
  • Composteira – para casinhas que tenham uma pequena horta, geralmente orgânica que utilizem adubo orgânico para sua manutenção.
  • Teto verde – o que mantém o ambiente mais fresco no verão;

Leia também: 5 dicas sustentáveis para quem mora sozinho

O mais importante é que o estilo de vida proporcionado pelas tiny houses traz hábitos mais saudáveis, ecologicamente corretos e tão livres quanto possível, de uma forma que você se adapte mais naturalmente.

Ao morar em numa Tiny House, ou casa minúscula, você cria espaço em sua vida para construir ou reforçar relacionamentos, passar um tempo na natureza e focar em experiências mais simples.

A IzyMob tem a visibilidade que seu imóvel precisa. Prático, rápido e sem burocracias.

Avalie esse post:

Classificação 0 / 5. Votos: 0

Newsletter

Confira