Sustentabilidade

Dicas para viver no interior – o que você precisa saber

Morar no interior pode ser uma experiência incrível, mas você deve entender alguns detalhes antes de se mudar em definitivo.

Nesse post você terá dicas para viver no interior.

Você está decidido a se mudar para o interior, parabéns! Porém, antes de dar os próximos passos rumo a realizar esse sonho você deve estar atento a algumas considerações.

Viver no interior pode não parecer muito fácil a princípio, para quem vem dos grandes centros e nunca teve um contato anterior com a vida em cidades menores, pode parecer estranho num primeiro momento.

Dica de ouro: antes de se mudar em definitivo procure morar algum tempo no lugar antes de tomar sua decisão. Isso dará te dará a visão mais clara do que será seu futuro e de sua família no lugar.

Viver no interior requer uma organização prévia, um plano a ser executado, especialmente com a participação (e pleno acordo) dos que vão morar com você – enfim, não se trata de uma decisão unilateral.

vida no interior

Atividades profissionais

Um aspecto principal antes de morar no interior é a questão profissional. É ideal que você já vá com algum trabalho em vista.  Você pode considerar montar um negócio, mas antes analise a vocação do lugar e quais os mercados mais promissores.

Se você ainda não tem nenhuma atividade profissional em mente, considere morar em cidades próximas aos grandes centros para possibilitar um possível deslocamento até o local de trabalho ou mesmo desempenhá-lo de forma remota, se assim permitir. Evite chegar na “cara e na coragem”, pois logo seus recursos iniciais acabam e as dívidas se acumulam.

Privacidade

Se você gosta de ser mais um na multidão e zela por sua privacidade e de sua família a todo custo, morar no interior pode não ser uma boa ideia, porque todo mundo acaba se conhecendo. E mesmo quem não te conhece pessoalmente, acabará conhecendo – questão de tempo.

Quem vem dos grandes centros acaba exercendo um certo fascínio (ou implicância natural) e o mistério acaba acentuando a curiosidade. Entretanto, se você não está nem aí para privacidade, aproveite a boa conversinha na esquina e faça novas e impressionantes amizades!

Leia também: Investir em imóveis é uma tendência em alta no país

Primeiro passo: Alugue um imóvel

Primeiro passo para morar no interior: alugue um imóvel por um ano, em média. Esse é o tempo necessário para você e sua família saberem se é isso mesmo que vocês desejam.

Aluguem uma casa no centro ou nas proximidades do centro da cidade e observe como será a vida nos próximos meses em relação a trabalho, adaptação das crianças à escola e o próprio clima do lugar. Muitas pessoas se adaptam bem, outras nem tanto.

Viver no interior de maneira sustentável

Aproveite o momento para investir num estilo de vida mais leve, mais sustentável. Por isso, busque alternativas ecológicas como a reciclagem de plásticos, metais, papel, vidros e óleo de cozinha.

Participe de cooperativas de sustentabilidade e busque elementos para construir ou adaptar sua casa de maneira menos impactante ao meio ambiente, como painéis solares, teto verde e células fotovoltaicas. Além de economizar, você ajuda na preservação da natureza e vive mais feliz!

Segurança

A segurança é um dos principais motivos para morar no interior: as pessoas acreditam que as taxas de violência e assaltos são menores (como, de fato, são). Entretanto, isso não é motivo para facilitar na segurança de sua casa, portanto, nada de deixar pertences à vista, portas e janelas abertas ao sair ou se esquecer de ativar o alarme do carro. O efetivo da polícia costuma ser eficiente, mas não é presente o tempo inteiro.

Sotaques e costumes locais

Por mais que soe diferente e, até mesmo, curiosos certos sotaques, expressões coloquiais e costumes locais procure respeitar os saberes e as formas de expressão da localidade em que for morar. Também reserve uma boa dose de bom humor quando também for abordado pelos locais.

Nosso país tem diferenças culturais impares que fazem dessa terra tão deliciosamente misturada e envolvente e, nas cidades pequenas, essa diversidade é um diferencial!

Conservadores sim, senhor!

Por mais descolados que possam parecer pessoas que vivem nas cidades pequenas, em sua grande maioria, são conservadoras. Isso não quer dizer que sejam radicais, mas o respeito às suas tradições e famílias é fundamental. Por isso, procure não impôr os hábitos da cidade grande numa cidade pequena, lembre-se do ditado: em “Roma como os romanos”.

Leia também: 7 bons motivos para morar no interior

Viver no interior tem inúmeras virtudes como conviver com um povo mais hospitaleiro, clima ameno, cidade limpa e atmosfera agradável. Porém, lembre-se que o lugar se torna mais bonito com a sua colaboração. Torne-se um agente multiplicador preservando a boa convivência e harmonia.

A IzyMob tem a visibilidade que seu imóvel precisa. Prático, rápido e sem burocracia.       

Avalie esse post:

Classificação 5 / 5. Votos: 2

Newsletter

Confira