Mercado Imobiliário

Por que você deve investir na compra de imóveis ainda esse ano?

compra de imóveis
O mercado está em alta para quem quer comprar um imóvel em 2021, confira!

A queda na compra de imóveis durante a pandemia interrompeu a retomada do mercado imobiliário em crescimento desde 2019, que vinha em recessão desde 2014.

A boa notícia é que as vendas de imóveis, que começaram a se recuperar em maio de 2020, cresceram em agosto e setembro e, desde então, está havendo uma tendência de crescimento em 2021.

Segundo a FIPE/Zap, a maioria das pessoas está comprando imóveis para moradia (cerca de 58%). Os investidores também assumem uma parte importante dos compradores de imóveis (42%).

Grande maioria dos investidores em imóveis recorreu à compra de imóveis para obter renda com a locação (65% aproximadamente) e a revenda no futuro (37 a 40% dos entrevistados)

Os objetivos dos investidores permaneceram os mesmos ao longo dos anos estudados pelo Fipe/Zap: obter renda com aluguel (entre 60 e 63% dos entrevistados) e revender no futuro (entre 37% e 40% dos entrevistados).

Depois do segundo trimestre de 2020 veio um grande volume de aquisições de imóveis, sobretudo no estado de São Paulo. Só na cidade de São Paulo foram aproximadamente 6.500 unidades residenciais vendidas, conforme mostra o Sindicato da Habitação de São Paulo – Secovi-SP. Desde 2014 não se via um crescimento tão grande assim.

Apesar do crescimento não ter sido tão grande em setembro, o mês foi considerado forte para o setor. Foram negociadas mais de 5.147 unidades, 18,9% a menos que agosto: um crescimento de 19,2% em relação a setembro do ano passado.

Por que comprar seu imóvel agora?

As demandas reprimidas em 2014 e 2018 favoreceram a compra de imóveis em 2020 e a tendência é que esses números aumentem consideravelmente em 2021.

A forte queda da taxa básica de juros(Selic) que no período de agosto de 2019 a agosto de 2020, teve nove quedas seguidas, passando de 6,5% ao ano para os atuais 2% ao ano ocasionou uma corrida às imobiliárias pelo país.

Se nos anos anteriores a 2019 houve uma desaceleração no mercado imobiliário, esse ano a tendência é uma corrente crescente, pois muitas pessoas estão procurando imóveis mais novos, com mais espaço e em localidades diferentes das que habitavam anteriormente.

Além disso, outro fator importante para essa mudança de comportamento do consumidor foi devida o isolamento social e a adoção do home office como forma de trabalho.

Segundo dados da InfoMoney, com a redução da taxa básica de juros cobrada nos financiamentos imobiliários houve uma redução do custo final do imóvel, em especial, nos financiamentos mais longos. Para as famílias, o mais importante é o valor final da parcela.   

O ano de 2020 foi importante para mostrar como o investimento em imóveis pode ser considerado um investimento sólido e rentável, que oferece maior liquidez e segurança do que outros produtos financeiros, como o mercado de ações e os fundos de renda fixa, por exemplo.

Atenção a algumas dicas importantes antes de adquirir seu imóvel

  • Propriedades pedem um alto valor inicial – por isso, diversifique. Pequenos investidores poderão comprometer suas finanças com apenas um ativo, o que impossibilita a diversificação. Por essa razão, quem não tem muito capital para investir deverá optar pelos fundos imobiliários.
  • Não deixe de acompanhar as oscilações da taxa Selic e observe também as localidades que estão com os valores dos imóveis em queda.
  • Para os imóveis novos, a atenção deve ser redobrada no valor inicial do imóvel, no valor das parcelas (no caso dos financiamentos) e no valor da entrada até a entrega das chaves, isso sem contar com as taxas adicionais e o condomínio.  
  • Seja qual for o objetivo da compra do imóvel, o que vale é o estado geral em que o imóvel se encontra: se precisa de reformas estruturais ou de fachada; se é um imóvel novo ou mais antigo, se a documentação está em dia, bem como as taxas públicas.
  • Com o crescimento da compra de imóveis no país, os valores tendem a aumentar devido à natural especulação imobiliária em tempos de crescimento. Por isso, não deixe de fazer uma boa pesquisa de campo, analisando as localidades e o poder de barganha, levando em conta não apenas o valor do imóvel, mas outras formas de pagamento como a permuta e a carta de crédito.

Com a recuperação do cenário econômico pós-pandemia, a tendência é que haja uma forte expansão na compra de imóveis e mais ainda na locação de imóveis. Para isso, o investidor precisa se manter informado e ter bom senso na hora de adquirir um imóvel para não se arrepender.

A IzyMob tem a visibilidade que seu imóvel precisa.

Avalie esse post:

Classificação 5 / 5. Votos: 3

Newsletter

Confira