Mercado Imobiliário

Compra de imóveis – Conheça as formas de pagamento

corretor de imóveis
A vista, carta de crédito, com FGTS, financiamento bancário... O pagamento pela compra de um imóvel pode ser flexibilizado e você poderá lucrar muito na compra de seu imóvel novo ou usado.

Voce sabia que há muitas alternativas de pagamento para comprar imóveis ? O pagamento à vista é sempre mais vantajoso, pois existe a possibilidade de altos descontos.

Todavia, a maioria das pessoas não dispõe de recursos guardados para a compra de imóveis. Então, há alternativas como o consórcio, a permuta, o financiamento bancário e os programas do Governo.

Leia também: Conheça o 5G e como ele promete revolucionar a conectividade nos aparelhos

Quais são as principais formas de pagamento na compra de imóveis?

Consórcio

O consórcio de imóvel é uma compra de imóveis programada – um grupo de pessoas em torno da compra de um bem – esses grupos se comprometem a pagar uma parcela da prestação do consórcio por mês e ao final de um determinado período de tempo (geralmente 15 anos) cada consorciado deverá receber a propriedade a que tem direito.

Os encargos financeiros relativos ao consórcio abrangem taxas administrativas, correções monetárias, fundo de reserva e seguros.

Antes desse período, algumas cotas são contempladas, por sorteio ou por lances dados pelos consorciados.

Na contemplação, o consorciado receberá uma carta de crédito no valor contratado para efetuar a compra do bem.

Financiamento

Comprar um imóvel por financiamento imobiliário ainda é uma das formas mais acessíveis e seguras de se adquirir um imóvel próprio quando não se tem o valor total para a compra.

Para isso, basta requerer o crédito imobiliário junto às instituições bancárias que oferecem essa modalidade de financiamento.

As instituições bancárias mais tradicionais são o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal, mas há um sem número de instituições financeiras que oferecem o crédito imobiliário e oferecem diferenciais de compra de imóveis para correntistas.

Inclusive, essas entidades financeiras também são importantes para conseguir benefícios dos programas habitacionais do governo como o Minha Casa Minha Vida.

Existem diversos tipos de financiamentos imobiliários, para todas as condições econômicas.

Sistema Financeiro de Habitação (SFH)

O SFH financia imóveis dentro de certas faixas de preços, que podem variar conforme a localidade onde a propriedade está situada. Nas regiões metropolitanas de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo, bem como na área do Distrito Federal, esses valores limitam o crédito a R$750 mil.

Já para outros estados brasileiros, o teto da aquisição pelo Sistema alcança R$650 mil. As taxas de juros são menores, girando em torno de 9,45%.

Nesse tipo de financiamento é possível utilizar os recursos do FGTS – Fundo de Garantia por Tempo de Serviço. Para isso, é importante que alguns pré-requisitos sejam atendidos, como contar com ao menos três anos sob o regime do FGTS e ter saldo de, no mínimo, 10% do valor da propriedade que será financiada.

Outra exigência de uso do Fundo é que você não pode ter tido ou possuir outro financiamento pelo SFH. Também não será possível o emprego do Fundo se o contratante já  tiver um imóvel próprio na mesma cidade de residência ou profissional.

Sistema Financeiro Imobiliário (SFI)

Esse sistema tem por finalidade abranger os financiamentos maiores que os do Sistema Financeiro da Habitação (SFH). Nele o comprador tem maior flexibilidade para comprar propriedades de qualquer valor, desde que seja capaz de arcar com o pagamento. O prazo máximo para quitação é de até 35 anos — 420 meses.

O SFI não limita o grau de comprometimento da renda, sendo possível incluir quem já tem imóvel próprio, chegando a 100% do preço da propriedade.

Entretanto, essas vantagens possuem uma cobrança de juros mais altos, em comparação com os do SFH, que podem tornar o preço do imóvel mais caro.  

Programa Minha Casa Minha Vida

O programa habitacional do Governo Federal foi criado para garantir acesso ao imóvel próprio, através de subsídios e benefícios que variam de acordo com a faixa de rendimentos do comprador. Todas as faixas incluídas no Programa se beneficiam de condições de compra mais vantajosas que as demais oferecidas pelo mercado, portanto é uma forma bem mais lucrativa de adquirir o primeiro imóvel.

O Programa Minha Casa Minha Vida prevê que quanto menor a renda pessoal ou familiar comprovada, maiores são os incentivos financeiros para a aquisição.

O principal objetivo do programa é favorecer a compradores que buscam adquirir o primeiro imóvel, que ganhem até R$ 7 mil. Das vantagens desse programa, as taxas de juros bastante atrativas, os descontos e isenções de taxas cartoriais são alguns destaques.

Compra de imóveis à vista

Compra de imóveis a vista

Para compra de imóveis à vista é preciso ter um alto poder de negociação para obter as vantagens da negociação. Caso você tenha o montante total do imóvel, é a melhor forma de adquirir o bem e você deve aproveitar.

Ao comprar o imóvel a vista, reserve uma parte do montante para pagar pelos impostos relativos à documentação imobiliária. Vale lembrar que ao adquirir o primeiro imóvel você obtém descontos nas taxas cartoriais de até 50%.

Além disso, não se esqueça das despesas decorrentes da mudança para o novo endereço, além de ajustes e pequenas manutenções. Por isso, antes de adquirir um imóvel pagando a vista, mantenha as contas sob controle para não cair em inadimplência em outras contas.

Permuta

A permuta é a troca de propriedades: casas, apartamentos, terrenos ou lotes. Esse tipo de transação vem ganhando espaço no âmbito imobiliário. Nessa negociação, as partes envolvidas fazem a transferência das propriedades, podendo ou não ter valores iguais.

A diferença é compensada a quem entrou com o imóvel de maior preço, sob a forma de dinheiro ou de outros bens. Todas as transações deverão ser feitas mediante escritura pública, em cartório do serviço notarial de sua cidade.

A grande vantagem dessa transação é que não há incidência do Imposto de Renda, se forem atribuídos aos bens permutados valores iguais.

Leia também: Os melhores imóveis em São Paulo-SP

Compra na planta

Comprar imóveis na planta
Comprar imóvel na planta é o melhor!

Todo mundo adora um imóvel novo! E a compra de imóveis na planta tem muitas vantagens como o melhor custo e maior tempo para organizar a mudança.

Nessa etapa as parcelas do financiamento costumam ser mais baixas, facilmente adaptados ao  orçamento. Outra facilidade é que o valor de entrada pode ser diluído em prestações que serão pagas até a data da entrega das chaves.

O grande diferencial dessa transação é que você vai adquirir um imóvel nunca ocupado! Por isso não vai precisar reformar ou adaptar o imóvel as suas necessidades ou consertar o que estiver desgastado, porque toda parte elétrica, hidráulica e estrutural da propriedade será nova.

A documentação é descomplicada, uma vez que o primeiro registro é um procedimento bastante simples.

E aí, gostou das dicas? Deixe seus comentários!

A IzyMob tem a visibilidade que seu imóvel precisa.

Avalie esse post:

Classificação 0 / 5. Votos: 0

Newsletter

Confira